TREM ATROPELA PEREGRINOS, 37 PESSOAS MORREM E MULTIDÃO ENFURECIDA MATA O MAQUINISTA

Multidão ateou fogo ao trem depois que ele atropelou um grupo de peregrinos Foto: AP

Pelo menos 37 peregrinos hindus morreram e dezenas de pessoas ficaram feridas nesta segunda-feira na região leste da Índia, atropeladas por um trem, uma tragédia que provocou a reação enfurecida de uma multidão, que matou um dos condutores.

Os peregrinos atravessavam a via férrea no estado de Bihar, a 200 km de Patna, capital do estado, quando o trem chegou em grande velocidade e atropelou as vítimas, informou a polícia.

“O balanço agora é de 37 mortos”, disse à AFP o policial SK Bharadwaj, que comanda a operação de segurança no local da tragédia. “Dezenas de pessoas ficaram feridas. Não temos um número exatos dos feridos porque foram levados para vários hospitais”, completou.

Depois do acidente, a multidão atacou os condutores do trem, que parou após o acidente, e matou um deles, segundo Bharadwaj. “Um dos condutores do trem que foi agredido pelos agitadores morreu. O outro condutor está lutando pela vida no hospital”, disse.

“Seis vagões foram incendiados e a estação de Dharhara foi saqueada pela multidão. Os funcionários foram obrigados a fugir pelo medo de ataques”, afirmou Arun Malik, diretor regional da companhia ferroviária.

O primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, pediu calma para que “as operações de ajuda e de resgate aconteçam sem obstáculos”. “O primeiro-ministro expressou sua profunda dor e consternação pela perda de vidas de peregrinos causada pelo acidente”, afirma um comunicado do gabinete de Singh.

O presidente do Conselho Nacional Ferroviário da Índia, Arunendra Kumar, informou que os peregrinos não sabiam da aproximação do trem. “Dois trens estavam na gare e o trem Rajya Rani Express recebeu autorização de passar pela estação”, disse Kumar. “O acidente aconteceu porque as pessoas desceram para atravessar as vias”, afirmou.

A rede ferroviária indiana, administrada pelo governo, transporta diariamente 18,5 milhões de pessoas e continua sendo o principal meio de transporte de longa distância.

Mas as estatísticas de segurança são preocupantes, com a média anual de 300 acidentes graves, geralmente fatais, principalmente choques e descarrilamentos.

fonte: AFP

Comments are closed.